Fies abre inscrições para o primeiro semestre

O Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, mais conhecido como Fies, é um projeto do Governo Federal, em parceira com o Ministério da Educação que fornece milhares de financiamentos, a juros bastante reduzidos, para a população de baixa renda que deseja fazer um curso do ensino superior.

Por conta disso, existe uma grande procura para garantir essa empréstimo governamental a juros mais baixos, os quais, somente serão pagos após o aluno se formar na faculdade e começar a trabalhar.

Financiamento Estudantil
Financiamento Estudantil

Para esse ano, o Fies 2018 já abriu as inscrições para o primeiro semestre, fazendo com que os alunos interessados tenham que correr para garantir essa oportunidade e também mandar todos os documentos solicitados a tempo.

Quantas vagas serão oferecidas pelo Ministério da Educação

Por conta da crise econômica enfrentada pelo Brasil, o Governo Federal reduziu um pouco o número de vagas disponíveis para o Fies desse ano, contando agora com 150 mil financiamentos a serem feitos, uma previsão menor do que a do próprio Governo, que tinha feito uma estimativa para abrir 200 mil vagas desse programa, algo que não se concretizou.

Apenas como base de comparação, no ano que o Fies mais ofereceu bolsas estudantis, o Governo Federal conseguiu financiar o curso de 700 mil alunos, quase cinco vezes mais do que o oferecido para esse ano.

Inscrições devem ser feitas pela internet

Para quem deseja participar do Fies esse ano, deve realizar todo o processo de inscrição pela internet, diretamente no site do programa. Para isso, tudo o que deve ser realizado é acessar o a página oficial do Fies por meio do link http://sisfiesportal.mec.gov.br/?pagina=inscricao e depois preencher todas as informações solicitadas, como por exemplo, o seu nome completo, o curso que quer realizar, a faculdade e também o endereço e o E-mail.

Depois de confirmar os seus dados, vai haver uma análise interna e caso você seja aceito para entregar o Fies, deve mandar uma copia de toda a sua documentação e ir a um banco conveniado realizar o seu financiamento.

Por fim, basta assinar o contrato e ter toda a sua faculdade financiada pelo Governo, com baixas de juros bem abaixo do mercado e que serão pagas apenas depois da sua conclusão do curso.

Condições para se inscrever no Fies 2017

Para quem deseja ter esse financiamento, deve cumprir alguns critérios estabelecidos pelo próprio Governo Federal. Um primeiro é ter renda família de no máximo três salario mínimos por pessoa. Um segundo é ter estudado todo o ensino médio em uma escola pública e por fim, os dois últimos critérios usados para permitir a participação de um candidato no Fies é ter tirado mais de 450 no Enem e também não ter zerado a redação.

Com tudo isso, será permitido ao aluno se inscrever no Fies e ter a chance de obter um financiamento de toda a faculdade.

O critério de seleção do Fies leva em conta, além de nota obtida no Enem, também a renda de cada candidato, privilegiando aqueles com menor poder aquisitivo.

Rio Grande do Sul anuncia valor do Salário Mínimo regional

Umas das maiores características que o salário mínimo tem no Brasil, é que ele não é fixo nas diferentes regiões do país, isso é, o mínimo que cada empregador deve pagar aos seus funcionários é igual, mas os estados podem determinar valores maiores que o imposto pelo Governo Federal para as suas regionalidades.

Por exemplo, em São Paulo, o valor do salário mínimo é de R$ 1000, maior do que o imposto pelo Governo Federal, que ficou no patamar de R$ 937. Por isso, que muitas vezes, trabalhadores saem do Nordeste e do Norte do país, para tentar a vida no Sudeste, já que o valor pago nessa região do país, costuma ser maior do que em outros locais.

Carteira de Trabalho RS
Carteira de Trabalho RS

Entre os estados brasileiros, um dos maiores aumentos do salário mínimo foi no Rio Grande do Sul, já que o Governador José Ivo Sartori fez uma medida que coloca o mínimo regional entre R$ 1.175,15 e R$ 1.489,24, incluindo as cinco faixas salariais.

Por conta disso, o aumento vai ser de 6,48%, igual percentual aplicado sobre o piso nacional, baseado na inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano passado.

Dessa forma, esse salário será o segundo maior do Brasil, atrás apenas do aplicado no Distrito Federal, que tem o mínimo de 1200 reais.

Queixa dos empresários

Esse reajuste do salário mínimo com uma alta porcentagem, fez com que muitos empresários do Rio Grande do Sul reclamassem, já que esse tipo de aumento faz com que o gasto com trabalhadores seja muito maior e segundo o sindicato dos empresários da região, muitas empresas não terão condições de manter em funcionamento suas atividades.

A queixa dos empresários se diz respeito ao tamanho do reajuste, em meio à crise que o estado passa, com a queda de arrecadação e também com o alto desemprego da região, fazendo com que os empresários já tenham uma grande dificuldade de manter as suas atividades em dia.

Outra queixa recorrente foi que as cinco faixas de divisão, fazendo com que o maior salário mínimo, pago para os trabalhadores técnicos de nível médio, seja de R$1.489,24, um grande valor comparado ao resto do Brasil.

Aprovado na Câmera

Esse reajuste do salário mínimo 2018 já foi aprovado pela Câmara e já está em vigor, por isso, não há nada que os empresários possam fazer para impedir que ele seja cobrado. É importante salientar que o não pagamento do salário mínimo é crime e pode gerar inclusive a prisão dos empresários que não cumprirem com a determinação do Governo, restando para essa classe pagar o que foi determinado, sem nenhum tipo de contestação ao que foi proposto e aprovado.

Além da questão dos cursos técnicos, ainda há outras 4 faixas salariais a serem cobradas, incluindo o das trabalhadas domésticas, o de quem atua na agricultura, na pesca, no comércio, nos bancos e também o das pessoas que atuam dentro da indústria.

Vale também lembrar que o valor do salário mínimo usado para o cálculo de benefícios nacionais sempre será o do piso nacional. Portanto, benefícios como o seguro desemprego ou até mesmo o abono salarial serão sempre calculados de acordo com o valor do salário mínimo.

Próximo lote do Abono Salarial PIS

O Programa de Integração Social, também conhecido pela sigla PIS, tem uma importância muito grande para milhares de trabalhadores, que dependem desse tipo de apoio para poderem ter uma qualidade de vida mais satisfatória.

Assim, o pagamento do abono salarial, que é uma espécie de décimo quarto salario, tem uma importância única na vida de milhares de pessoas, já que esse salário mínimo pago ao final do ano, serve para as pessoas acertaram suas vidas, pagar contas atrasadas, além de milhares de outras ações que elas tomam ganhando esse dinheiro do Governo.

Caixa PIS
Caixa PIS

Por isso, é importante saber quando vai sair o próximo lote da tabela pis 2018, já que o pagamento desse benefício vai ser divido durante todo o ano de 2017, por conta da crise econômica e falta de verba no caixa do Governo.

Valor do abono salarial

O abono salarial pago no ano de 2017 sofreu um reajuste devido ao aumento do salário mínimo, desse modo, ele passou de 860 reais, como era até 2016, para o valor de 937, igual ao que Governo ordenou que fosse o salário mínimo.

Com esse aumento, o Governo Federal vai ter um gasto maior em cima do pagamento desse benefício, até por isso, a questão de parcelar o pagamento em várias partes durante o ano, tem uma importância ainda maior.

Próximo grupo a sacar o abono salarial

O pagamento do abono salarial é feito conforme o mês que cada pessoa nasceu, ou seja, de acordo com a data de nascimento que cada um tenha, é que se determinou essa ordem dos pagamentos

Assim, nesse mês de fevereiro, a consulta PIS poderá ser realizada pelas pessoas que nasceram nos meses de março e abril. O saque deve ser sempre realizado nas agências da Caixa Econômica Federal pelos empregados da iniciativa privada.

Lembrando que para executar esse saque, é necessário levar um documento de idêntica com foto, o seu cartão cidadão e também a senha utilizada nesse cartão, para que esse pagamento seja liberado pelo funcionário.

Para se ter direito ao saque desse PIS, é preciso que você tenha trabalhado pelo menos um ano em uma mesma empresa, tenha todos os tributos junto ao Governo Federal corretamente quitados e também uma questão importante é estar matriculado dentro do Caixa PIS 2018 por pelo menos cinco anos e também ter informado seus dados corretamente na Relação Anual de Informação Social (Rais).

Se qualquer um desses critérios mencionados não forem cumpridos, o abono salarial não será pago. Por isso, preste atenção nos requisitos, para não tem uma viagem perdida até uma Agência da Caixa Econômica Federal e pior, planejar um pagamento de alguma conta ou dívida atrasada, com esse dinheiro, o qual, não será depositado por falha em algum aspecto obrigatório a se cumprir.

Assim, antes de ir para essa agência, confira todos os documentos e veja se cumpre todos os requisitados obrigatórios exigidos pelo Governo para exercer esse pagamento do abono salarial ao final do ano.

Cuidados para não ter seu Bolsa Família cancelado

O Bolsa Família é um dos programas mais importantes que se tem no Brasil, já que ele garante com que milhares de brasileiros tenham uma renda mínima para garantir uma qualidade de vida que seja razoável.

Assim, mais de 30 milhões de brasileiros são atendidos por esse programa, para que dessa forma, eles consigam sobreviver em regiões com poucas oportunidades de trabalho e de negócios.

Pagamento do Bolsa Família
Pagamento do Bolsa Família

Pela importância que esse programa possui na vida de milhares de pessoas, é preciso tomar um grande cuidado para que ele não seja cancelado, já que esse programa tem uma importância vital para a sobrevivência de milhares de famílias, por todo o Brasil.

Dessa maneira, alguns cuidados básicos devem ser tomados, já que a fiscalização em cima de fraudes e quebras de regras do Bolsa Família tem sido cada vez maior, inclusive por órgãos estaduais que ajudam o Governo Federal a ter esse controle mais especifico em cima desses pagamentos.

Quais cuidados se deve tomar para manter a Bolsa Família

É preciso atenção as regras do programa, para não ser surpreendido com a perda dessa bolsa e consequentemente com um baque nas finanças. Assim, um primeiro aspecto que deve ser sempre observado, é manter os filhos na escola.

A fiscalização do Governo tem sido cada vez mais rígida, conseguindo detectar, por meio de uma rede de contatos que ficam nas próprias escolas de todo o Brasil, quem são os alunos que estão frequentando a aula e quem está evitando esse tipo de situação.

Caso um aluno seja pego fora da escola, o direito ao Bolsa Família é imediatamente cancelado e você não consegue se readequar rapidamente ao sistema, ficando sem acesso ao calendário Bolsa Família por algumas semanas.

Outro aspecto de fundamental importância a respeito dos cuidados que se deve ter para não se perder a oportunidade de participar desse programa, é a questão de manter toda a sua documentação em dia.

Isso quer dizer que quando o Governo solicitar os seus dados e também os documentos da família, é necessário apresentar todos esses itens, para que o benefício seja renovado e você não tenha que arcar com um prejuízo, por algo que pode ser facilmente evitado.

Um terceiro cuidado para manter a Bolsa Família é informar corretamente o seu endereço, já que os cartões e todos os comunicados chegam pelos correios, assim, se existe algo que você necessite mudar, será pelo correio que você será notificado, assim, mantenha sempre o endereço da sua casa atualizado para que não se perca nenhuma informação importante a respeito desse programa.

Por fim, um último aspecto para se prestar atenção a respeito da manutenção das datas do Bolsa Família, é que as vacinas dadas aos seus filhos estejam sempre em dia. Já que, caso alguém análise a carteira de vacinação e ela não estiver completa, você perde o direito a esse benefício por descumprir uma das regras mais básicas que ele possui.